Combonianos Portugal
12/08/2020

Cenário misto

Após o primeiro caso de covid-19 no continente, em Fevereiro, o director-adjunto do Africa CDC, centro africano de controlo e prevenção de doenças, traça um cenário misto da evolução da pandemia na região. Dez países africanos representam cerca de 80% dos casos registados no continente e mais de 70% das mortes aconteceram em apenas cinco países (Argélia, Egipto, Nigéria, África do Sul e Sudão). «A tendência geral é que o crescimento da doença ainda está sob controlo», avalia Ahmed Ouma, alertando que o pico da pandemia no continente ainda não ocorreu.

R Redacção
09/08/2020

Sinais de vida e esperança

A nossa comunidade de combonianas de Mongu, na Zâmbia, é constituída por seis missionárias de quatro nacionalidades: Omaira (Colômbia), Anns (Índia), Evette (EUA) e três mexicanas (Maru, Sónia e Flor de Maria).

I Ir. Flor de Maria Decelis
07/08/2020

Violência contra católicos

A diocese de Bondo, no Norte da R. D. do Congo, há dez anos que sofre com a violência intermitente dos rebeldes do Exército de Resistência do Senhor, de Joseph Kony. No pa­ssado dia 28 de Maio, os guerrilheiros invadiram a paróquia de Bambilo, assassinaram e sequestraram algumas pessoas e destruíram o centro de saúde paroquial e outras instalações.

R Redação
05/08/2020

Conflito pelo tráfico

O representante do Escritório das Nações Unidas sobre Droga e Crime Organizado (UNODC) em Moçambique considera que o tráfico de heroína, do Afeganistão para a Europa, é uma das principais razões do conflito em Cabo Delgado, no Norte do país, que envolve grupos jiadistas. «Aqui, aparentemente, encontram uma localização estratégica única para facilitar o tráfico de drogas», refere César Guedes.

R Redacção
03/08/2020

Sugestões musicais

Na liturgia ortodoxa, o único instrumento permitido é a voz humana. É natural, por isso, que os Balcãs tenham assumido uma tradição musical única, quase de tom misterioso, com as sonoridades das vozes trazidas do folclore para a liturgia, e vice-versa – a tal ponto que o disco que em grande parte revelou esta sonoridade se intitulava As Vozes que Falam com Deus. Na Bulgária, as primeiras conversões ao Cristianismo no século ix levaram à quase imediata tradução dos textos litúrgicos para búlgaro, bem como à adaptação para a música das regiões que hoje constituem o país. A tradição eslava e ortodoxa, bem como a musicalidade vocal das diversas regiões que hoje compõem o país, são as inspirações do Perunika Trio, que vai buscar o seu nome à deusa eslava da chuva e da beleza eterna. Fundindo folclore e música litúrgica, o grupo consegue, neste disco, dar uma imagem da riqueza e diversidade melódica, com as diferentes ornamentações e ondulações típicas…

A António Marujo
31/07/2020

Reservas da biosfera

As ilhas cabo-verdianas do Fogo e Maio, de origem vulcânica, deverão ser aprovadas como reservas mundiais da biosfera da UNESCO. As candidaturas foram recomendadas para serem apreciadas e aprovadas, em Outubro, na 32.ª Sessão do Conselho Internacional de Coordenação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

R Redacção
28/07/2020

Máquinas de corrida

O etíope Abebe Bikile ganhou, descalço, a maratona olímpica de Roma em 1960 e inaugurou o domínio dos fundistas da África Oriental. Voltou a ganhar a prova-rainha do atletismo em Tóquio, quatro anos depois. Em 1968, no México, lesionado, cedeu o lugar no pódio ao compatriota Mamo Welde.

J José Vieira
26/07/2020

Trabalho a continuar

O novo presidente do Burundi, general Évariste Ndayishimiye (na foto), promete «continuar o trabalho» de Pierre Nkurunziza, que terminava o mandato em Agosto e que morreu em Junho, após alegada paragem cardíaca. O país da África Central vive uma crise política desde 2015, de que já resultaram 1200 mortos e mais de 400 mil refugiados, acontecimentos alvo de uma investigação do Tribunal Penal Internacional (TPI).

R Redacção
24/07/2020

Ano Laudato Si’

A Santa Sé anunciou em Maio passado o Ano Laudato Si’ para fomentar a reflexão e a acção na linha da encíclica ecológica do Papa Francisco. O ano

R Redacção
20/07/2020

Black Lives Matter

Os Estados africanos pretendem que o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (UNHCR), com sede em Genebra, lance uma investigação sobre o racismo sistémico e a violência policial no mundo. Na sequência da mobilização global Black Lives Matter («Vidas Negras Importam», em tradução livre), o grupo de países exige que uma comissão de inquérito internacional independente leve à justiça os autores de actos de violência contra negros.

R Redacção
19/07/2020

Indígenas infectados

Mais de cinco mil indígenas que vivem na floresta amazónica em nove países da América do Sul estão infectados e cerca de 550 morreram devido à covid-19, refere um levantamento da Rede Eclesial Pan-Amazónica (REPAM). «Mais de 93 povos da maior floresta tropical do mundo foram infectados» refere a organização ligada à Igreja Católica, que realça o Peru, Colômbia, Brasil e Bolívia.

R Redacção
17/07/2020

Vírus Climático

Em 25 de janeiro de 2019, a jovem Greta Thunberg dirige-se aos ricos e poderosos que se encontravam em Davos, na Suíça, para o Fórum Económico Mundial, com as seguintes palavras: «Eu não quero a vossa esperança... eu quero que entrem em pânico. Eu quero que sintam o medo que eu sinto todos os dias. Eu quero que actuem. Eu quero que actuem como fariam numa crise.»

M Miguel Oliveira Panão
17/07/2020

Saúde em colapso

As Nações Unidas podem ser forçadas a encerrar cerca de trinta programas de ajuda no Iémen, a menos que recebam o financiamento que os Estados prometeram ao país. «Tememos que inúmeras vidas sejam perdidas por causa de doenças», afirma Rupert Colville, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACDH). O sistema de saúde deste país do Sudoeste da península da Arábia está em colapso, com a população a enfrentar a pandemia de covid-19, epidemias de cólera e diarreia e uma guerra entre rebeldes xiitas huthis e as forças sunitas do presidente Abd Hadi.

R Redacção
15/07/2020

Desafios da covid-19 à acção social e caritativa da Igreja

Recuso-me a fazer uma leitura providencialista da pandemia que está a atingir o mundo. Também não a posso fazer com uma atitude ateísta. Acredito, firmemente, no Deus revelado por Jesus Cristo como nosso Pai (cf. Lc 11, 1-4) e, segundo a designação de S. João, como Amor em plenitude (cf. I João 4,16). Ora, um Deus assim não quer o sofrimento e a morte dos seus filhos e filhas, que ama infinitamente sem qualquer forma de discriminação. Por outro lado, não é um malabarista que, como Criador do Universo, dispõe dele conforme as suas conveniências. O verdadeiro Deus não é assim. Além do amor que d’Ele emana, o que me apaixona em Deus é ter assumido o risco de nos ter criado livres e inteligentes, com todas as condições para fazermos opções e capacidades para continuarmos a recriar, potenciando, com Ele, a obra da Criação (cf. Gn 1, 28). Se permite o sofrimento é para que dele tiremos o bem necessário.

E Eugénio Fonseca
13/07/2020

Militares no Mali

Portugal envia para o Mali, no início de Julho, uma missão que inclui 63 militares da Força Aérea e um avião de transporte, no âmbito da MINUSMA, missão das Nações Unidas naquele país da África Ocidental. «A presença destas missões é essencial para o cumprimento dos frágeis acordos de paz e para o reforço das capacidades do Estado maliano», explica João Cravinho, ministro da Defesa Nacional.

R Redacção
11/07/2020

Confronto na cordilheira

O Exército indiano anuncia a morte de 20 militares num confronto com tropas chinesas na fronteira disputada nos Himalaias, uma região a grande altitude. O governo nacionalista hindu do primeiro-ministro Narendra Modi já garantiu «ser capaz de dar uma resposta adequada». Por sua vez, o governo do presidente Xi Jinping acusa as forças indianas de realizaram «ataques provocadores» às suas tropas e não anuncia baixas do seu lado. O confronto é o primeiro com vítimas mortais entre os dois gigantes asiáticos desde 1975.

R Redacção
08/07/2020

Acompanhamento vocacional e vida na comunidade

Desde que a História é História que parece existir um atrito incontornável entre as gerações. De um lado, os jovens não se reconhecem com aquilo que lhes é imposto pela sociedade; por outro, os mais velhos – as autoridades da sociedade – queixam-se dos desleixos e da rebeldia dos mais novos. O incessante questionamento dos jovens, «porque é que tem de ser assim?», contrabalança com o abanar da cabeça dos adultos, enquanto murmuram o habitual «no meu tempo não era nada disto, havia respeito, os mais novos obedeciam aos mais velhos», etc. Seja como for, os que hoje parecem não entender os mais jovens também já foram, outrora, os reclamadores do Estado social. Que quer isto dizer? Que simplesmente se renderam às forças da autoridade social da sua época? Claro que não! Se assim fosse, a sociedade na qual cresceram seria igual à anterior e igual à actual. Ora isso não se verifica. Isto quer apenas dizer que é sempre mais fácil recorrer à resignação do que…

S Susana Vilas Boas
06/07/2020

Campanha contra as armas

Diferentes entidades missionárias italianas, entre elas a revista Nigrizia, editada pelos Missionários Combonianos, relançam no próximo dia 9 de Julho a campanha «Mudemos de alvo! Invistamos na paz, não nas armas». Procura-se, assim, sensibilizar os católicos para que não invistam em organizações financeiras que fazem negócios com empresas armamentistas. Quatro países africanos – Egipto, Argélia, Nigéria e Quénia – compram 58% das armas vendidas por Itália.

R Redacção
03/07/2020

Florestas, biodiversidade e pessoas

As árvores são um investimento inteligente para manter a temperatura do planeta na medida certa, absorver o dióxido de carbono e filtrar a poluição do ar. O relatório The State of the World’s Forests 2020, promovido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), destaca a importância destes ecossistemas para proteger as espécies do planeta. «É preciso agir urgentemente para se proteger a biodiversidade das florestas devido às taxas alarmantes de desmatamento e degradação», alerta a FAO.

R Redacção
01/07/2020

Salvar a Casa Comum

Cumpriram-se, no passado mês de Maio, cinco anos da publicação da encíclica ecológica e social Laudato Si’, um dos textos excepcionais do início do século xxi. No documento, o Papa Francisco traça uma crítica global ao modelo tecnocrático dominante e propõe que a ecologia integral se torne um novo paradigma da justiça, em que o cuidado da Natureza e a preocupação para com os mais frágeis e descartáveis da sociedade sejam inseparáveis. Como tudo está interligado, o cuidado dos ecossistemas é fundamental para promover a dignidade de cada pessoa e o bem comum, e só há progresso autêntico com a garantia de uma inter-relação entre o campo social e o ambiental.

B Bernardino Frutuoso
30/06/2020

Hostilidade à informação

O Escritório do Alto-Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), está alarmado com casos de intimidação e restrições ao trabalho de jornalistas justificadas por medidas tomadas para combater a pandemia. Para a alta-comissária Michelle Bachelet, «a informação é vital e estas medidas são pretexto para censura». O International Press Institute relata 139 casos de alegadas violações aos media desde o início da pandemia.

R Redacção
29/06/2020

Palavra de Deus

Há palavras que podem marcar a vida de uma pessoa para sempre.

F Fernando Domingues
28/06/2020

Desflorestação sem penalização

As multas aplicadas por desflorestação ilegal na Amazónia brasileira estão suspensas desde Outubro, sob um decreto do presidente Jair Bolsonaro, denuncia a organização Human Rights Watch. Os processos administrativos do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis a infractores foram «praticamente todos paralisados», constata Maria Canineu, directora da HRW Brasil.

R Redacção