Nacionalismo de vacinas

Nacionalismo de vacinas

16/09/2020
Redacção

A Organização Mundial de Saúde (OMS) critica o «nacionalismo de vacinas» para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do planeta recuperar da pandemia. «Para o mundo poder recuperar mais depressa, tem de recuperar em conjunto», afirma o director-geral da agência das Nações Unidas, Tedros Ghebreyesus. Seis vacinas já entraram na fase três, com testes em pessoas saudáveis para avaliar a protecção. O novo coronavírus já infectou 22 milhões de pessoas e provocou mais de 800 mil mortos em todo o mundo.